fbpx

Soluções em CNH

Somos especializados na Recuperação de CNH Suspensa, Cassada, Provisória e Bafômetro.

Além dos serviços de Despachante com 1 ano de Garantia.

Sobre Nós

Equipe especializada nas Legislações do Estado de São Paulo composta por um time de Consultores Jurídicos e Advogados.

Funcionamos livres de burocracia e por vias legais para a reabilitação de condutores.

Veja esse vídeo para entender um pouco mais.

Depoimentos

Porque contratar

Equipe Experiente

Equipe Experiente

Nossa equipe já atendeu a centenas de pessoas e regulariza novas CNHs toda semana, além de oferecer suporte para todos os nossos clientes.

Processo de recuperação legal

Processo Legal

Trabalhando conosco, você conta com uma equipe jurídica que se respalda na lei para devolver o seu direito de dirigir.

Defendemos Você

Defendemos você

Na maioria dos casos, nós vamos ajudar você a cumprir sem a necessidade de entregar a sua carteira de motorista.

Quer saber um pouco mais?

Ligue para nós, vamos trazer clareza ao seu caso.

20 de Maio de 2019

O que é CNH: Guia Completo e Atualizado (2019)

13 de Maio de 2019

CNH SUSPENSA? Veja o Que Fazer para Recuperar Seu Direito de Dirigir.

O que fazer quando a sua CNH for Suspensa?

Dúvidas Comuns

Cada infração representa um número de pontos: Gravíssima são 7 pontos, Grave são 5 pontos, Média são 4 pontos e Leve 3 pontos.

Não, os pontos saem do prontuário após 12 (doze) meses após a infração ser cometida, se não for multa que suspende a CNH por si só, ou não ter o acumulo de 20 (vinte) pontos ou mais, neste caso o prontuário fica congelado até o processo de suspensão for resolvido.

O motorista fica proibido de dirigir por determinado tempo, sua carteira fica apreendida e ele tem de passa por curso de reciclagem, se for pego dirigindo no período de suspensão terá a CNH cassada, não podendo tirar outra por dois anos.

Há duas hipóteses: quando o motorista comete uma infração gravíssima que preveja a suspensão ( como dirigir embriagado) ou quando comete infrações que somem 20 (vinte) pontos ou mais em seu prontuário. Porém, é garantia constitucional que antes da entrega da carteira ao órgão de trânsito, o motorista tenha ampla oportunidade de defesa, onde poderá apresentar sua versão dos fatos e questionar o que entender necessário.

Na primeira vez, de um mês a um ano. Se houver reincidência, de seis meses a dois anos. Dentro desses prazos, é a autoridade de trânsito que determina o tempo.

O motorista é processado por crime de trânsito e pode pegar até um ano de prisão. Também tem sua carteira cassada, fica dois anos sem dirigir e só depois de dois anos pode tentar tirar a carteira novamente, como iniciante. (Resolução nº. 50 do CONTRAN).

Há no C.T.B. infrações cuja suspensão poderá ocorrer com uma única infração, independente da quantidade de pontos que o condutor tenha acumulado, são elas:

Art. 165 – Dirigir sob influência de álcool, em nível superior a seis decigramas por litro de sangue, ou de qualquer substância entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) / suspensão do direito de dirigir / Medida Administrativa – retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado e recolhimento do documento de habilitação.

Art. 170 – Dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública, ou os demais veículos. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir / Medida Administrativa – retenção do veículo e recolhimento do documento de habilitação.

Art. 173 – Disputar corrida por espírito de emulação. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo / Medida Administrativa – recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.

Art. 174 – Promover, na via, competição esportiva, eventos organizados, exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo, ou deles participar, como condutor, sem permissão da autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir e remoção do veículo / Medida Administrativa – recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.

Art. 175 – Utilizar-se de veículo para, em via pública, demonstrar ou exibir manobra perigosa, arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo / Medida Administrativa – recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.

Art. 176 – Deixar o condutor envolvido em acidente com vítima: I – de prestar ou providenciar socorro à vítima, podendo fazê-lo; II – de adotar providências, podendo fazê-lo no sentido de evitar perigo para o trânsito local; III – de preservar o local, de forma a facilitar os trabalhos da polícia e da perícia; IV – de adotar providências para remover o veículo do local, quando determinadas por policial ou agente da autoridade de trânsito; V – de identificar-se ao policial e de lhe prestar informações necessárias à confecção do boletim de
ocorrência. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir / Medida Administrativa – recolhimento do documento de habilitação.

Art. 210 – Transpor, sem autorização, bloqueio viário policial. Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo / Medida Administrativa – recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.

Art. 218 – Transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local, medida por instrumento ou equipamento hábil: II – quando a velocidade for superior à máxima em mais de cinqüenta por cento Infração – Gravíssima (7 pontos na carteira) suspensão do direito de dirigir.

Art. 244 – Conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor: I – sem usar capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção e vestuário de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo CONTRAN; II – transportando passageiro sem capacete de segurança, na forma estabelecida no inciso anterior, ou fora do assento suplementar colocado atrás do condutor ou em carro lateral; III – fazendo malabarismo ou equilibrando-se apenas em uma roda; IV – com os faróis apagados; V – transportando criança menor de sete anos ou que não tenha, nas circunstâncias, condições de cuidar de sua própria segurança.

A pessoa notificada ou que ficou sabendo da Suspensão / Cassação têm direito a três fases de recurso:

Cabe 1º Instância – Quando recebe a notificação ou fica sabendo que sua CNH será Suspensa ou Cassada ou quando a CNH vence e tem 20 (vinte) pontos ou mais, ou alguma infração que suspende a CNH sozinha;

Cabe ao JARÍ – Quando o Recurso de 1º Instância é Indeferido ou tenha perdido o prazo da 1º Instância;

Cabe 2º Instância – Quando o recurso do do JARÍ for Indeferido ou Tenha perdido o prazo do JARÍ.

No caso do proprietário pessoa física que não indicar o condutor, a legislação determina que ele seja apenado como condutor responsável, isto é, além de ser o responsável pelo pagamento da penalidade de multa também recebe os pontos no seu prontuário. Já no caso de proprietário pessoa jurídica, será aplicada nova multa por descumprimento da obrigação de indicar o condutor.

Esta multa é multiplicada pelo número de vezes que não foi indicado o condutor para infrações iguais, cometidas no período de doze meses.

Para fazer a transferência, o motorista deve aguardar a notificação da multa chegar a residência do proprietário do veículo. Junto a essa notificação, virá uma ficha. Preencha com os dados pessoais do proprietário e os dados do condutor que receberá a pontuação. Os dois deverão assinar. Junte a essa ficha, cópia do RG e da carteira de habilitação do proprietário e do condutor indicado. Envie tudo isso ao órgão que o autuou (o endereço está na notificação).

Nesse caso, o proprietário do veículo deverá informar ao DETRAN quem dirigia o veículo, se o condutor não informar, o proprietário deverá pagar as multas, mas como ele não é habilitado, ninguém perderá os pontos.

O órgão autuador envia o aviso do resultado do recurso para o endereço do proprietário do veículo, constante no certificado de propriedade.

Não, ha outras quatro situações que obrigam a fazer o curso:
– Quando o motorista cometer muitas infrações, independentemente dos pontos que tem;
– Quando for condenado por acidentes de trânsito;
– Se contribuir para acidente grave, mesmo que não tenha sido condenado;
– A qualquer momento, se for considerado que coloca em risco a segurança do trânsito;
– Em outras situações que poderão ser definidas pelo CONTRAN.

Pena: detenção de dois a quatro anos. A pena pode ser aumentada em até a metade (exemplo: se pena for a de quatro anos, pode ser aumentada em mais dois anos) se o agente não possuir carteira de habilitação: se atropelar em faixa de pedestres ou na calçada; se deixar sem prestar socorro à vítima; ou se estiver conduzindo veículo de transporte de passageiros no exercício de sua profissão.

Pena – Detenção de seis meses a dois anos. A pena também pode ser aumentada em até a metade se ocorrer qualquer das hipóteses acima.

Pena: Detenção de seis meses a um ano ou multa. A pena incide sobre o motorista mesmo que se trate de vítima com morte instantânea ou com ferimentos leves.

Pena – Detenção de seis meses a um ano.

Pena – Detenção de seis meses a um ano, ou multa.

Whats chat
Precisa de ajuda?
Desenvolvido pela Mardini Agência Digital.